sábado, 25 de dezembro de 2010

Esta caixa, tem dentro de si, a minha infância...

Image and video hosting by TinyPic
Add caption


Image and video hosting by TinyPic
Add caption
Image and video hosting by TinyPic

Talvez um dos mais bonitos e originais presentes que recebi até hoje.
Foi-me oferecido por uma velha amiga da família, que depositou toda a sensibilidade e criatividade, na elaboração de uma caixa (toda ela com pintura e decoração pela própria), recheada com uma colectânea de fotografias minhas referentes a minha infância e acompanhada por um bilhete, que dizia o seguinte:
"Para te recordares no futuro, o que foste no passado."
Confesso que adorei mesmo.
Só tive a oportunidade ver as fotografias com atenção, mais tarde, antes de me deitar e, consequentemente senti uma onda de nostalgia e saudade a inundar-me o corpo. A minha maior vontade era meter-me dentro da caixa e, como que por magia, as fotografias ganhassem vida e me fizessem voltar atrás no tempo. Senti, sobretudo, saudade das noites passadas em casa dos meus avós, do conforto, do cheiro e do calor dos lençóis de flanela da cama; da pequena árvore de Natal que dava um encanto especial nesta época àquela sala fria (e que não sei porquê, a minha avó desde há uns anos para cá deixou de a fazer, o que me deixa muito triste). Senti saudade também das férias passadas na Foz de Arelho, de ser criança, de BRINCAR, de ouvir as histórias contadas pelo meu avô, (...) etc., etc..
E sabem que mais? Com tudo isto, estou a pensar seriamente em ir passar uma noite na próxima semana a casa dos meus avós. Percebi que sinto mesmo a falta disso.
Penso que só começamos a dar o verdadeiro valor às pessoas que nos rodeiam, quando nos apercebemos que tudo na vida é efémero. Nada, nem ninguém é eterno e tudo dura escassos momentos. Sentimos, então, vontade de reviver esses momentos e aproveitá-los, desta vez, da melhor forma possível e com mais maturidade, mas por vezes... Por vezes, poderá já ser demasiado tarde. Mas quanto a isso, não vou adiantar-me mais, caso contrário ficaria mais umas belas horas a escrever sobre esse assunto.
A última mensagem que vos quero transmitir, uma vez que estamos em época natalícia e prestes a iniciar um novo ano, é que "não deixem nada por dizer, nada por fazer". Deixem-se de dramas e discussões injustificáveis e desnecessárias, amem, digam o quanto gostam de uma pessoa ou têm saudades dela, as vezes que sentirem necessidade, vivam os momentos ao máximo e, sobretudo, aproveitem bem a maior dádiva que possuem: a vossa vida. Isto não é só um desafio que proponho a todos vós, como vou propor a mim mesma.

Mais uma vez, um enorme obrigada por aquele magnífico presente! Feliz Natal

1 comentário:

  1. Queridos/as seguidores e leitores, preciso da vossa opinião sincera.

    agradeço imenso.
    e BOM ANO NOVO 2011 :D

    beijinhos.

    ResponderEliminar